logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Governo do RS e professores fazem nova reunião sobre greve nesta sexta

greve educacao

Nesta sexta-feira, 6 de setembro, representantes do governo estadual e o Centro Estadual dos Professores do Rio Grande do Sul (Cpers-Sindicato) se reuniram, às 9h, em Porto Alegre, para discutir a greve do magistério. Em um encontro que durou mais de cinco horas na quarta-feira 4 de setembro, o governo encaminhou ao comando da greve um documento com respostas a pauta de reivindicações da categoria.

Conforme o secretário da Educação, Jose Clovis de Azevedo, dos 27 pontos que compõem a pauta de reivindicações da categoria, o governo estadual atendeu plenamente 11 pontos. Outros 10 pontos estão em processo de atendimento, cinco precisam de mais prazo para contemplação (entre eles a implementação do piso nacional do magistério) e um, que pede a suspensão da reforma do Ensino Médio, não está em negociação.

Nesta quinta-feira, 5 de setembro, a Secretaria da Educação (Seduc) divulgou um novo balanço sobre a greve do magistério. Segundo o governo estadual, a adesão é de 0,77%: apenas 20 das 2.574 escolas da rede estadual teriam paralisado totalmente as atividades. Entre os 79.370 professores, 2.244 aderiram à a paralisação, o equivalente a 5,34% do total.

O Cpers ainda não se manifestou sobre a proposta do governo, mas a presidente da entidade, Rejane de Oliveira, já declarou que a categoria não abre mão de uma proposta de implementação do piso do magistério para por fim à paralisação, iniciada no dia 26 de agosto. 

A assessoria jurídica do Cpers entrou com um pedido de liminar no Tribunal de Justiça nesta quinta para impedir que o governo corte o ponto dos professores grevistas. Uma caminhada de professores e estudantes da sede do Cpers até a Secretaria da Educação, no Centro Administrativo do Estado, também foi realizada, causando congestionamentos no trânsito.

 

FONTE: G1