logo fm91 logo 1500am whats-radio9

No ar: o rádio!, por Claudir Pressi

textossite

 

Sonhei que o Rádio não estava mais no ar! Quando acordei fiquei pensando nesta realidade, já que existem tantos outros meios de informação e comunicação. Ainda bem que foi só um sonho bobo. Você já imaginou o que seria sem o Rádio?

Podemos discordar disso, daquilo que se faz desse meio, mas penso que é o mais eficaz e próximo de nosso cotidiano. Ao contrário dos que acham estar conectados por utilizar apenas outras ferramentas, acredito no Rádio como um grande e poderoso veículo de conexão e bem atual.

Sei bem das mudanças onde tudo e todos, vivemos em nosso tempo. Também não se pode ignorar os benefícios dos avanços tecnológicos e das múltiplas ferramentas de comunicação disponíveis 24 horas ao dia, praticamente em todos os recantos da humanidade.

O Grupo Simpatia de Comunicação, nesta sexta-feira lança a programação da 91.7 FM. Pergunto então: Qual contribuição o Rádio tem diante de tantos meios de comunicação? Será apenas mais um ou possui ele algo que lhe é próprio e nenhum outro conseguirá preencher e atender as demandas historicamente atribuídas e tão vivas em nossa realidade?

Entre tantas virtudes e hábitos deixados pelos meus pais, um deles é o de ouvir Rádio. Notícias, fatos e acontecimentos; música, esporte, avisos e uma quantidade de informações que o ouvido não consegue ficar sem. Difícil é explicar o que é, significa e envolve o rádio! Sabe-se, porém que tem tudo a ver com entretenimento, informação e formação da opinião do público ouvinte.

Quando vejo as pessoas interagindo com o meio rádio, percebo o quanto esta relação é sólida e necessária. Ouvir e sentir um adolescente, um jovem falar, ler e utilizar este veículo, é realmente emocionante, uma demonstração das contribuições e necessidade de diálogo e comunicação com um mundo real que ele exerce.

Os contatos virtualmente são sim um meio, mas o Rádio é, sem dúvida, a ferramenta que melhor realiza e traduz os conteúdos fundamentais da comunicação humana e cidadã. Leva muito mais que informação: aguça sentimentos e sensações e estabelece uma relação próxima, atualizada, eficaz e poderosa. Quando ele não está no ar é a gente que fica fora do ar!

 

Texto publicado no Jornal ABCNotícias na edição do dia 09 de agosto