logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Ser simples apesar da burocracia, por Claudir Pressi

textossite

 

Em todos os tempos e lugares o que marca o convívio entre as pessoas são os pequenos e simples gestos! De fato, a atitude espontânea e transparente é mais reveladora de como somos e daquilo que os outros guardam de nós. Quanto mais libertas forem as nossas relações cotidianas, melhores são os efeitos alcançados e mais concretos os nossos objetivos. Tornar as coisas simples e agir bem nas pequenas coisas, jamais deve significar superficialidade, falta de compromisso e responsabilidade. Sabemos que ao nosso redor a burocracia, na maioria das vezes, atrapalha e deixa as ações e relações artificiais e mecânicas.

Mas qual seria a finalidade de tanta burocracia? E não a encontramos apenas nos órgãos públicos, nas tramitações jurídicas, nas instituições e legislações civis, mas até mesmo, em questões familiares e pessoais. Evidentemente há necessidade de tornar as ações legítimas e não deixar tudo solto. Agora que, muitas vezes, trunca, irrita e deixa as relações pesadas e desgastantes também é verídico.

Quando tudo precisa passar por papéis, assinaturas, comprovação e uma série de exigências nas relações diárias, cria-se um ambiente de desconfiança e esvaziamento, tanto nos contatos interpessoais, tanto com os órgãos constituídos para nos amparar legalmente. Até porque, não raramente, vemos episódios e situações legalmente certos, mas verdadeiramente injustos. Outros incorretos, no entanto, burocraticamente válidos.

Ora, isto impede, de certa forma, a autenticidade e o estabelecimento de vínculos marcados pela simplicidade e leveza, ou seja, os simples e pequenos gestos passam como insignificantes.

O ser humano caracteriza-se pelo estabelecimento de relações simples e capazes de possibilitar uma vida integral, isto é: gestos e atitudes que preencham os seus dias dando-lhes sentido e realização com o outro ser humano, com toda a natureza e com as organizações sociais.

Mesmo que grande parte das nossas relações e atividades estejam envolvidas por uma série de questões burocráticas, se faz necessário estarmos atentos aos pequenos gestos, insistir e valorizar as coisas simples. São elas que permitem uma vida marcada de credibilidade, transparência e realização.

Realmente, estamos necessitados de viver mais a partir das simples e pequenas coisas da vida!

 

TEXTO PUBLICADO NO JORNAL ABCNOTÍCIAS DO DIA 16 DE AGOSTO DE 2013