logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Notícias &, por Cassiane Dill

textossite

 

O futuro da humanidade

Se há algo que gosto de fazer é ler, para mim é uma maneira de distrair, de concentrar, além de obter o conhecimento. Adoro livros de ficção científica, aventura, suspense e fatos históricos. No momento estou lendo O Futuro da Humanidade, de Augusto Cury. Romance que conta a história de um estudante de medicina, que busca através da vida de mendigos, a resposta para suas inúmeras perguntas sobre a vida.

Durante a leitura, Marco Polo, o estudante de medicina, que após uma aula de anatomia, começa a refletir sobre a vida dos corpos que são expostos aos alunos para estudo. Em busca da vida de um desses “corpos”, acaba encontrando um mendigo chamado Falcão, que passa a contar toda a sua história, e Marco Polo, encontra as respostas que procura.

No decorrer da história, muitas perguntas também surgem em minha cabeça. Atualmente vivemos e somos esmagados por um mundo individualista e capitalista. As diferenças estão presentes em tudo e todos, e “... o mundo em que você vive é um teatro. As pessoas frequentemente representam. Elas se observam o tempo todo, esperando comportamentos previsíveis. Observam seus gestos, suas roupas, suas palavras. A liberdade é utopia. A espontaneidade morreu”.

O diferente sempre nos assusta, somos bitolados a fazer sempre as mesmas coisas, nas mesmas horas, com as mesmas pessoas, pois é mais fácil fazer coisas que você já sabe, do que fazer coisas diferentes, e que vão exigir mais esforço. Pensando assim, que futuro queremos?

“Mais sábios que os homens são os pássaros. Enfrentam as tempestades noturnas, tombam de seus ninhos, sofrem perdas, dilaceram suas histórias. Pela manhã, têm todos os motivos para se entristecer e reclamar, mas cantam agradecendo a Deus por mais um dia. E vocês, portadores de nobres inteligências, que fazem com sua perdas?”. E então: o que fizemos com nossas perdas? Queremos um futuro maravilhoso, mas nem somos capazes de ceder lugar numa fila de banco.

As atitudes humanas são “mecânicas”, o tradicional piloto automático é utilizado, e com esse, o material acaba se tornando o essencial: “A sua sociedade usa as pessoas e as descarta como objetos. Cuidado meu jovem! Os aplausos não duram”. Pois é, os aplausos não duram, o material se vai facilmente, e o que fica? Penso que para chegar ao futuro desejado, não podemos fazer isso sozinhos. A família e amigos são um tripé, que juntos conosco, constroem nossos sonhos. Quanto você pagaria por um sorriso ou um abraço bem apertado daquela pessoa que faz tempo que não vê? Isso não tem preço. Valorização – a palavra que mais se ouve – é a regra da vez. Até mesmo as empresas estão cada vez mais buscando valorizar seus funcionários, investindo em cursos e capacitações para melhorar o relacionamento entre empresa e cliente.

As pequenas coisas são essenciais para um futuro melhor... “Quem nunca abraçou uma árvore ou conversou com uma flor nunca foi digno das dádivas da natureza! Não sejam insensíveis!

Aprendam a amar quem tanto lhes dá!”. Pensemos no que estamos construindo para o Futuro da Humanidade. A questão ambiental é a mais anunciada. Mas isso não é o suficiente. Valores, direitos e deveres são coisas que sempre estiveram e estarão presentes em nossas vidas, seja a época que for, a vida humana depende disso. Ser feliz no meio em que vivemos é uma construção constante, e nada fácil. Mas desistir porque?

“... Epicuro disse que, se quisermos vencer, devemos gravar em nosso espírito o alvo que temos em nossa mente. Einstein disse que há uma força maior que a energia atômica: a vontade! Confúcio comentou: para vencer na vida, exija muito de si e pouco dos outros! Pascal bradou: para quem deseja ver, haverá sempre luz suficiente; para quem rejeita ver, haverá sempre obscuridade! Sófocles disse: procure e encontrará, pois o que não é procurado permanece sempre perdido!”

Fica a dica: O Futuro da Humanidade – A saga de um pensador.

 

Dia do Professor

Dia 15 de outubro é destinado aos mestres, pessoas que dedicam a sua vida à passar e repassar conhecimento. “Os professores são heróis anônimos, meu amigo. Trabalham muito, ganham pouco. Semeiam sonhos numa sociedade que perdeu sua capacidade de sonhar”.

Apesar de todos os entraves que surgem a cada momento na educação, é através dos professores, que as bases da construção da sociedade são solidificadas. Parabéns a todos os professores e mestres pelo seu dia, e que o “combustível” nunca falte, pois no bonde, o número de passageiros é grande, e sem motorista, o fim nunca chega.

 

TEXTO PUBLICADO NO JORNAL ABCNOTÍCIAS DE 11 DE OUTUBRO DE 2013