logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Polícia investiga possível sabotagem em lavoura de soja

Lavoura do Paulo

Na última semana, o Jornal de Chapada foi informado sobre uma ocorrência na propriedade de Paulo Francisco Feltes e Ilzemaro Gilberto Appelt, no distrito de Santana.

Segundo a família, na sexta-feira, dia 4 de janeiro, perceberam que cerca de 10 hectares com plantação de soja estavam secando e tomando um tom amarelado, como se as plantas fossem morrer. Sem nenhuma explicação para tal situação das plantas, a família averiguou o que havia sido feito nestes hectares.

O proprietário Paulo Feltes contou ao Jornal de Chapada que na quarta-feira, 2 de janeiro, seu genro Ilzemaro Gilberto, mais conhecido por Beto, encheu o tanque do pulverizador para fazer o tratamento contra lagarta e ferrugem e então iniciou em uma das partes da plantação. Ao executar o tratamento, Beto percebeu que os bicos do pulverizador estavam entupidos com alguma substância, logo em seguida, foi até em casa e lavou o tanque e os bicos, deixando o pulverizador dentro do galpão pela noite.

No dia seguinte, Beto encheu novamente o tanque para finalizar o tratamento. Ao começar o trabalho ele percebeu que os bicos ainda estavam entupidos, mas desta vez, logo se abriram. Este fato levou a família a registrar um boletim de ocorrência junto à Delegacia de Polícia de Chapada, que prontamente iniciou a investigação do caso.

Engenheiros agrônomos da COAGRIL analisaram a sintomatologia apresentada pelas plantas de soja afetadas, e concluíram tratar-se, possivelmente, de intoxicação pelo herbicida Metsulfurom methyl (exemplo Ally), herbicida para controle de folha larga usado normalmente nas culturas de inverno, no caso, gramíneas, que provavelmente tenha sido colocado dentro do tanque do pulverizador.

Todos que passavam pela propriedade de Paulo e Beto puderam visualizar o dano que o herbicida causou à soja. “Isso nos deixou desanimados, a lavoura estava tão bonita e parelha”, falou Paulo Feltes. A delegacia continua investigando a possibilidade de sabotagem.

 

FONTE: REDAÇÃO JORNAL DE CHAPADA