logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Pois, é, por Eloy Milton Scheibe

textossite

 

Que ano! Há apenas um mês e pouco cantávamos “Adeus ano velho/ feliz ano novo”; as aulas apenas estão começando, ainda adiantadas; o Carnaval já está próximo; feriadão de Páscoa abraçado ao Dia de Tiradentes em abril; depois teremos o maior evento futebolístico de todos os tempos, a Copa do Mundo de Futebol organizado pela Fédération Internationale de Football Association - FIFA; eleições para presidência da república, senado, câmara dos deputados, governador e deputado estadual em outubro e o Natal já estará próximo de novo. Vamos precisar focar bem nossos objetivos nesse ano, pois do contrário quando percebermos o ano terá passado e não teremos feito o dever de casa.

O Brasil já tem feriados demais, são doze no ano, claro que alguns caem em finais de semana, logo com impacto menor, outros, no entanto, acabam caindo numa quinta-feira ou sexta-feira e outros em segunda-feira ou terça-feira que ainda acabam colaborando para uma debandada do trabalho em busca do gozo dos dias do feriadão. Mas a Copa do Mundo bem que poderia ter sido evitada. Lembro da luta do ex-presidente Lula, apoiado por Pelé e diversas autoridades reivindicando este evento para o Brasil. Movimentará bilhões, é verdade. Mas estes valores que circularão por ocasião da Copa do Mundo irão parar em que cofres ou bolsos.

Das grandes construtoras que executaram ou estão executando as obras, das companhias aéreas, hotéis, restaurantes, locadoras de automóveis e já começam a escassear os receptores desta grana. Sinceramente gostaria de saber quantos bilhões, sim bilhões de dinheiro público brasileiro estão sendo canalizados para obras nos estádios. Diante disso pergunto: e a educação como está?

Só no Rio Grande do Sul tem mais de mil escolas precisando de reformas e não têm recursos, muitos estados até hoje ainda não pagam o piso salarial aos seus professores, ainda temos crianças e adolescentes fora da sala de aula, grande parte dos alunos brasileiros concluem o Ensino Médio e são analfabetos funcionais (não entendem o que leem); a saúde carece de médicos, tanto que estão sendo importados aos milhares e com competência duvidosa para trabalhar na precária saúde brasileira, consultas e cirurgias ainda demoram, às vezes, até meses para serem atendidas; a maioria das rodovias brasileiras foram construídas há três ou quatro décadas e de lá para cá apenas mantidas enquanto os veículos, inclusive os de carga, aumentaram vertiginosamente, inclusive com incentivo com recursos governamentais, ou seja, do próprio povo; e sequer ainda falamos da corrupção, maior mal do país. Rouba-se muito dinheiro público no Brasil e pouco ainda acontece para reverter esta situação.

Assim, podem ver os leitores, que nossa querida “pátria amada Brasil” tem muito para avançar enquanto o dinheiro do povo está sendo aplicado aos montes para construir estádios e atender as exigências da FIFA. Claro que têm obras necessárias sendo executadas como o melhoramento dos aeroportos e outros, mas ao meu ver o dinheiro público, aliás, com altas taxas de impostos sendo cobrados dos brasileiros de forma escorchante, teria melhor aplicação na saúde e educação por exemplo. Pois é…

 

TEXTO PUBLICADO NO JORNAL ABCNOTÍCIAS NA EDIÇÃO DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014