logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Alunos e professores da rede estadual participam de feira científica em São Paulo

seduc

 

Os 30 alunos e dez professores de escolas estaduais que levam 11 projetos, de dez escolas da rede à Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), já estão em São Paulo. A Febrace será aberta nesta terça-feira (18) e se desenvolve até quinta-feira (20), na sede da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP). A Febrace é a mais importante feira estudantil do país e tem como objetivo despertar nos jovens o interesse pela ciência, estimulando a criatividade, a inovação e o empreendedorismo.

A Feira reúne projetos em sete áreas: Engenharia e Ciências Agrárias, Biológicas, Exatas e da Saúde, Humanas, da Saúde e Sociais Aplicadas. Nesta edição, a maioria dos representantes da rede e do Estado do Rio Grande do Sul é de mulheres – alunas e professoras. Nesta manhã, os avaliadores já passaram por estandes da feira. De acordo com a assessora da Seduc Adriana Guimarães, que acompanha o grupo na capital paulista, a expectativa é de avaliações muito positivas em relação aos demais projetos expostos.

Os trabalhos da rede estadual foram desenvolvidos por estudantes do ensino médio politécnico e da educação profissional e já participaram de feiras regionais, como a Fecitep, Expotec e Mostratec. Entre os projetos que serão levados pela Seduc está o que obteve o 1º lugar geral na Fecitep 2013: Viabilidade econômica da produção de tilápias em tanques escavados, desenvolvido na Escola Técnica Julia Biliart de Chapada, o projeto classificado na Mostratec para a feira da Poli/USP: Dietas diferenciadas à base de linhaça em ruminante, melhorando a qualidade do leite e a saúde humana - Escola Técnica Celeste Gobatto, de Palmeira das Missões. Da mesma escola também será levado à capital paulista o trabalho “Sonhar é Possível - o Ensino Técnico como instrumento de inclusão social e ao mundo do trabalho”.

Para viabilizar a viagem dos estudantes e professores-orientadores, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) investe aproximadamente R$ 70 mil, entre transporte aéreo e terrestre, hospedagem e alimentação.

Os 331 trabalhos que serão apresentados na feira nacional têm como característica oferecerem soluções alternativas, muitas vezes inovadoras, para problemas da sociedade e serão avaliados por uma comissão julgadora. Os autores dos melhores trabalhos ganharão troféus, medalhas, bolsas e estágios, num total aproximado 200 prêmios. Também concorrem a uma das nove vagas para representar o Brasil na Feira Internacional de Ciências e Engenharia da Intel (Intel ISEF), que será realizada de 11 a 16 de maio, em Los Angeles (EUA). O Brasil já acumula 34 premiações nesta feira.

Os projetos finalistas foram selecionados entre mais de 1.800 trabalhos submetidos diretamente pelos estudantes ou indicados por uma das 75 feiras afiliadas. Promovida anualmente pela Escola Politécnica da USP, por meio do Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI), a Febrace é a maior feira brasileira pré-universitária de Ciências e Engenharia.

 

FONTE: SEDUC/RS