logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Abertura oficial de vacinação contra aftosa acontece dia 30 de abril

aftosa-2013

 

O Grupo Executivo da Febre Aftosa (GEFA) esteve reunido nesta quarta-feira (09) na Secretaria da Agricultura para aprovar minuta da portaria que regulamenta as etapas de vacinação contra a febre aftosa em 2014. A publicação deve acontecer ainda nesta semana. Obrigatória, a vacinação começa entre os dias 1º e 31 de maio. No Estado, devem ser imunizados aproximadamente 13,8 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos.

A abertura oficial está marcada para o dia 30 de abril, em Santa Rosa, após evento sobre a evolução de status sanitário do Rio Grande do Sul, que vai ocorrer durante programação da Fenasoja.

 

RS é único Estado a fornecer vacina a pecuaristas familiares

O Rio Grande do Sul é o único Estado brasileiro a doar vacinas para pequenos produtores e pecuaristas familiares. Ao todo são cinco milhões de doses gratuitas para propriedades com até cem animais e enquadradas nos critérios do Pronaf (Programa Nacional da Agricultura Familiar) e Pecfam (Programa Estadual de Desenvolvimento de Pecuária de Corte Familiar). Mais da metade das vacinas já está no estoque da Secretaria da Agricultura. As demais serão distribuídas entre 28 e 30 de abril.

 

Capacitação de casas agropecuárias

Todas as casas agropecuárias credenciadas pela Secretaria da Agricultura para a venda da vacina contra a febre aftosa passaram, nos meses de março e abril, por treinamento para o armazenamento e comercialização do produto. Quatrocentos estabelecimentos foram capacitados com o objetivo de que as doses cheguem adequadamente ao produtor. A principal recomendação é manter vacina refrigerada no estabelecimento entre 2° e 8° Celsius. Além das condições de armazenagem, também foram abordados conceitos e legislação sobre o tema.

 

Inquéritos de eficiência vacinal e circulação viral ocorrerão em 2014

Conforme determinação da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), a cada dois anos é necessário realizar inquérito soroepidemiológico de eficiência vacinal. No RS, será realizado este ano. Serão coletadas amostras em localidades e propriedades sorteadas entre todas as cadastradas na Seapa. O objetivo é comprovar eficiência da imunização do rebanho que, na etapa de novembro, segunda etapa da vacinação, chegou a 97,9% do total.

Outro procedimento ao longo de 2014 será o estudo de circulação viral. Com ele, pretende-se comprovar que o vírus da febre aftosa não circula nos rebanhos do Estado. Os dois testes serão realizados em propriedades diferentes escolhidas de forma aleatória. 

 

FONTE: GOVERNO/RS