logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Joga no lixo, por Eloy Milton Scheibe

textossite

 

Não estou aqui falando de lixo normal, como papéis, latas, resíduos e outros. Estou imaginando se pudesse descartar, simplesmente jogar no lixo, certas figuras, diga-se pessoas, que fazem mal, que enganam, ludibriam os outros, ou mesmo aquelas que se acham o gás da Coca, que pensam que sabem tudo melhor que os outros, agem para se promover, não interessando se por isso alguém seja prejudicado.

Se prestarmos atenção, perceberemos que têm muita gente sacana, praticando “a lei de Gerson”, se aproveitando para levar algum tipo de vantagem. Certamente jogaria no lixo, e com força, os políticos corruptos, que se aproveitam e usam sua influência para usurpar o dinheiro do povo. Aqueles que se elegem prometendo trabalhar pelo povo, mas que na verdade trabalham para o seu bolso e o dos parentes. Estes eu socaria no lixo sem dó e sem piedade. Os corruptos também teriam este destino, seriam enfiados no latão de lixo de cabeça para baixo só para sentirem como é ser prejudicado e ficar em desvantagem.

Também jogaria no lixo as pessoas arrogantes. Soberba em excesso dá nojo. Realmente é muito atrevimento esse orgulho excessivo. Tem gente que faz mal aos outros só de aparecer em público. Estes realmente dá vontade de jogar no lixo e ainda pisar em cima para socar bem e deixar amassados para não retornarem mais. A soberba é um grande mal que assola a humanidade.

Ah, os mentirosos e safados também seriam arremessados, tipo a cesta de três pontos dos jogos de basquete, com a distância necessária para que quando caíssem no lixo não pudessem mais sair, que ficassem estatelados e arrebentados no solo imundo e que apenas desse tempo de se lembrarem do tamanho do mal que fizeram às pessoas.

Com certeza, para completar minha listinha de indesejáveis, jogaria no latão de lixo mais imundo que pudesse encontrar os avarentos, aqueles sovinas que só vivem para o dinheiro. Os que esquecem que são de carne e osso como todos os mortais, mas se dedicam para acumular bens sem se importar que estragos causam na outra parte. Que tem o dinheiro como o “seu Deus”.

Veja, a lista de indesejáveis já é grande e sequer perguntei quem você leitor jogaria no lixo. Certamente cada um também tem uma lista grande, e olha que a gente nem pode citar os nomes destes safados publicamente sob pena ainda de pagar danos morais. A que ponto chegamos!

 

TEXTO PUBLICADO NO JORNAL ABCNOTÍCIAS EM 02 DE MAIO DE 2014