logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Faixa para segurança, por Cassiane Dill

 

textossite

 

Qual é a sua segurança no trânsito? É intrigante pensar que no momento de fazermos a travessia de uma calçada para outra a nossa única segurança é justamente algumas faixas pintadas de branco no asfalto. Parece irônico, e é. Quando os pedestres precisam se deslocar de um lado para o outro, é necessário utilizar uma faixa de segurança, para chegar “seguro” ao outro lado. Mas nem sempre é isso que acontece. É difícil alguém não ter levado um susto na faixa de segurança, sendo como pedestre ou motorista.

Segundo o site do Detran: “FAIXA DE PEDESTRE – é a área transversal ao eixo de uma via devidamente sinalizada, destinada à passagem de pedestres. É um elemento necessário nas ruas das cidades por ser a área na qual o pedestre tem prioridade sobre os veículos, visando lhe oferecer o máximo de garantia no ato de atravessar a pista de rolamento. É também chamada passagem de pedestres ou faixa de segurança de pedestres”.

Eis a questão, o pedestre tem prioridade quando está atravessando na faixa. É o costume do cidadão atravessar um cruzamento em diagonal, começar em uma esquina e terminar na outra... Nessas ocasiões, o pedestre está abrindo mão de um direito seu, que foi criado para a sua segurança. Assim fica fácil querer cobrar ações dos outros. Se existe a faixa de segurança, é porque ela tem uma finalidade, a de proteger a travessia.

E quando esse pedestre está no seu lugar, o motorista tem o dever se respeitá-lo e esperar que encerre sua travessia, para daí sim, seguir seu caminho. O que acontece normalmente é o veículo estar numa velocidade muito alta, e não conseguir parar na faixa, o que deixa o pedestre com medo. Mas se o condutor já sabe que há uma faixa de segurança em determinado ponto, deve estar atento, pois pode haver alguém atravessando. O fato de parar e esperar o pedestre não é uma cafonice, muito menos um atraso, é uma atitude de respeito, responsabilidade e bom senso. Muitos acidentes e sustos poderiam ser evitados se as pessoas respeitassem o seu lugar e o seu momento.

Se é na faixa que o pedestre deve atravessar, é dever dele usála; se o pedestre tem prioridade na faixa de segurança, o motorista deve aguardar toda a sua travessia, é dever do condutor esperar.

Se você tem o costume de atravessar fora da faixa de segurança, pense melhor na sua atitude. Não custa nada andar um pouco mais, porém estar seguro e saber que é a coisa certa. Às vezes a preguiça de caminhar um pouco mais fala mais alto, porém essa atitude pode salvar a sua vida.

Se você motorista, tem o péssimo hábito de não parar na faixa de segurança, cuidado, um dia pode acontecer uma surpresa desagradável. Se parar demonstra que você sabe respeitar as leis, e principalmente ao próximo.

Há ainda outra situação que agrava a segurança do pedestre e do motorista: a falta de sinalização e manutenção das vias, que deixam o trânsito confuso e perigoso. Nesses casos, o cuidado deve ser redobrado de ambas as partes, para evitar que acidentes aconteçam. Se cada um fizer a sua parte, o trânsito se tornará mais seguro. Cuidar da sua vida e do outro não custa nada, e evita custos maiores e bem mais tristes.

 

TEXTO PUBLICADO NO JORNAL ABCNOTÍCIAS DE 16 DE MAIO DE 2014