logo fm91 logo 1500am whats-radio9

COAGRIL de Chapada ativa estação meteorológica

DSCF1810

A partir da safra de 2012/2013, a Coagril ingressou em um projeto de monitoramento das condições ambientais, através de uma parceria entre a BASF e a FUNDAÇÃO ABC, mediante a instalação de uma rede de estações meteorológicas em 227 municípios no Brasil, dos quais 100 municípios contemplados localizam-se no estado do Rio Grande do Sul, abrangendo uma área agrícola de produção de aproximadamente 10 milhões de hectares no Brasil e 2,3 milhões de hectares no estado do Rio Grande do Sul. O AgroDetecta constitui-se em um serviço de recomendação baseado no monitoramento das condições climáticas realizado por uma rede de estações meteorológicas associadas ao processamento das informações por modelos matemáticos, para a geração de mapas de riscos.

O serviço indica os momentos mais adequados para a realização de várias atividades, entre elas o controle fitossanitário de diversas doenças nas principais culturas de produção agrícola (soja, milho, trigo, feijão e algodão). O objetivo é a otimização de tempo, recursos e consequentemente o aumento da rentabilidade da atividade para os agricultores.

Através da parceria estabelecida a Coagril (Cooperativa dos Agricultores de Chapada Ltda) possui acesso a todas as informações e dados coletados pela rede de estações meteorológicas espalhadas pelo país, bem como dos mapas de risco e dos resultados processados gerados pelos modelos matemáticos, de maneira que, através da Coagril, serão divulgados alertas e recomendações de manejo mais assertivas aos agricultores interessados, para a otimização das práticas adotadas. Além disso, esse projeto permitirá, com o tempo, a formação de um banco de dados climatológicos e de risco potencial de epidemias no âmbito regional, estadual e federal, contribuindo para futuras avaliações e análises.

Contudo esse projeto encontra-se em sua fase inicial e ainda muitas informações coletadas estão sendo validadas e calibradas. Nesse sentido acreditamos que para a safra de inverno de 2013 já poderemos contar com mais esta ferramenta no sentido de contribuir na tomada de decisão quanto ao manejo mais adequado a ser adotado com o objetivo de potencializar a produção agrícola.

 

FONTE: ENGENHEIRO AGRÔNOMO DA COAGRIL, RUDINEI RICHTER.