logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Vacinação contra a gripe atinge meta entre pessoas acima dos 60

GRIPE copia

 

A campanha de vacinação contra a gripe no Rio Grande do Sul atingiu a meta de cobertura entre as pessoas com 60 anos ou mais. Até o momento, 1.179.039 idosos já receberam a dose que protege contra três tipos do vírus Influenza, o que já supera a marca preconizada de 80% de cobertura. Somados os demais grupos prioritários, já são mais de 2,5 milhões de pessoas vacinadas no Estado, o que representa 76% do público-alvo. A campanha de vacinação vai até esta sexta-feira (23).

Além dos idosos, a vacina destina-se às crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, indígenas e doentes crônicos (cardíacos, diabéticos, obesos, pessoas com problemas respiratórios ou outra doença crônica com risco de complicação por influenza).

Doses aplicadas por grupos:

Crianças - 408.884 (68,81%)

Trabalhadores da saúde - 216.522 (72,29%)

Gestantes - 65.565 (63,45%)

Puérperas - 16.866 (99,38%)

Indígenas - 18.596 (87,43%)

Idosos - 1.179.039 (80,32%)

Total prioritários - 1.905.472 (76,12%)

Doentes crônicos - 628.401

Total de doses aplicadas: 2.540.324

Prevenção e tratamento
A vacinação é apenas uma das estratégias no enfrentamento à gripe. Aliada à imunização, o combate ao vírus também deve ser feito através de ações de prevenção, e o tratamento, em tempo oportuno.

A chamada etiqueta da gripe é uma medida simples porém importante para evitar a disseminação na doença. Entre os cuidados está a proteção da boca e nariz ao tossir e espirrar, cobrindo-a preferencialmente com a dobra do cotovelo, evitando o uso das mãos.

Ao ser expelido, o vírus pode depositar-se em alguma superfície onde ainda sobrevive por um período de tempo. Caso uma pessoa venha a ter contato com essa área e depois toque olhos ou a boca, pode se contaminar. Também ressalta-se a importância em lavar as mãos com frequência, com água e sabão ou utilizando álcool em gel, assim como evitar locais com aglomeração de pessoas (escola, transporte público, centros comerciais, entre outros) se estiver com os sintomas.

Nos casos em que a pessoa apresentar febre, dor de garganta e dores nas articulações, musculares ou de cabeça, ela deve procurar um médico. Devido ao fato de que o tratamento possui sua maior eficácia se iniciado durante as primeiras 48 horas de sintomas, recomenda-se procurar atendimento o quanto antes. O antiviral Oseltamivir, de nome comercial Tamiflu, está disponível em todo o Estado, gratuitamente, e o seu uso no início do aparecimento dos primeiros sintomas da gripe é fundamental para impedir o agravamento dos casos.

O tratamento pode ser prescrito tanto por médicos do SUS como particulares, com a oferta do medicamento, sem custos, garantida pela rede pública. Para retirar o antiviral, o paciente deve apresentar somente a prescrição médica.

 

FONTE: GOVERNO-RS