logo fm91 logo 1500am whats-radio9

NOTÍCIAS & por Gláucia K

 

textossite

 

Incentivar, acolher, educar, orientar, proteger, apoiar, impor. Esses verbos podem, assim dispostos, não ter muito sentido para você leitor, porém, se for acrescentado ao quê eles se referem, surge um novo significado: família! E, por quê?

Falar em família tem se tornado uma conversa cada vez mais ampla, pois se anos atrás a formação era pai, mãe e filho (s), hoje já temos claro que, em muitos casos, a família pode ser mãe e filho (s), ou pai e filho (s), ou ainda, pai, mãe, filho (s) e vó. Alguns são casados, outros sem registros civis, moram juntos; pai que faz o papel de mãe; mãe que faz o papel de pai, ou ainda, pai que faz papel de mãe, pai, vó e irmão.

O entendimento de formação familiar é diferente comparado há outros anos. Essas formações de família estão cada vez mais amplas, entretanto, o que não muda é a importância que esse grupo tem na vida de cada ser vivo. A referência não é apenas a quem concebeu-nos a vida, quem nos gerou, mas, principalmente, àqueles que nos cuidam, que dão carinho e atenção. Àqueles que impõem limites, nos dizendo que nem tudo pode ser feito, “você não é fulano!”, isso não é para pessoas da tua idade, entre tantos outros argumentos e atitudes que são usados.

O papel da família, enquanto uma entidade que é a base do ser, é incentivar para que os objetivos sejam alcançados. É torcer junto, chorar junto, encontrar soluções, festejar. É orientar sobre as possibilidades e suas possíveis consequências; é contribuir para um crescimento integral como ser humano e como um ser de valores. É acolher quando necessário e repreender da mesma forma.

É fazer um grande sacrifício para reunir todos em datas como Natal e Ano Novo. Dentre toda turma, sempre tem aquele que “saiu” mais inteligente, é mais brincalhão, mais comunicativo. Outro que é mais apaixonado; que surpreendeu e foi morar longe. Não existe família perfeita e todas possuem suas diferenças.

O papel da família é educar. Não basta delegar para as tecnologias a tarefa de ser família. Ser família é muito mais! Ser família é ser força, é ser razão da vida de cada ser humano. É ser abraço que ampara, que acalma. É ser repreensão. O real sentimento e entendimento de família é não dar as costas, é ter a certeza de que por pior que seja o momento, eles sempre estarão ali.

Nós nem imaginamos a dimensão da importância da família para o ser humano. Seja ao psicológico e físico, seja ao social. Ela é um dos pontos mais importantes de referência: a vitalidade da pessoa e da sociedade humana está diretamente ligada com a prosperidade da comunidade conjugal e familiar. Como está a sua referência? Você tem cuidado dela? Tem valorizado? Pense nisso...

 

TEXTO PUBLICADO NO JORNAL ABCNOTÍCIAS DE 23 DE MAIO DE 2014