logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Nosso pedacinho de Brasil, por Jefferson de Ramos

textossite

 

Assistindo TV, começo a prestar atenção ao relato de alguém que sai de sua casa às 3h da madrugada com o intuito de começar a trabalhar às 8h, mas enfrenta o caos de uma greve de ônibus que o impede de chegar a seu trabalho antes do meio-dia. Neste momento fiquei pensando em como somos sortudos.

Viver no chamado “interior” e ficarmos, de certo modo, longe das calorosas e perigosas paralisações e manifestações que engessam o dia e a vida de quem vive nas grandes metrópoles tem lá as suas vantagens. Claro que sofremos com as consequências econômicas e sociais oriundas de todo esse movimento dos grandes centros. Mas, conseguir levar uma vida sossegada e até podemos dizer, com mais contato humano, continua sendo um grande privilégio.

Ir ao trabalho a pé, ou até mesmo de carro em poucos minutos, receber um ‘Bom dia’ na rua, conversar com um amigo, comprar pão no mercado da esquina, tomar um chimarrão e bater um papo com o vizinho. Ações simples e cotidianas para nós, e que são pilares importantes para a tão falada e sonhada qualidade de vida. A saúde para o corpo e principalmente para a mente.

Muito diferente do que vemos na TV, e ficamos tentando entender como é possível viver daquele jeito. Correndo, sem tempo, gritando, e andando sozinho em meio a multidão. Precisamos dar mais valor ao nosso pedacinho de Brasil. Nós vivemos o sonho de muitos que reclamam de não poder aproveitar o mínimo que a vida lhes oferece.

Isso me faz lembrar aquela conhecida música que muito bem retrata o que se passa na cabeça de milhões de pessoas espremidas nos grandes centros urbanos.

“...ter uma casinha branca de varanda.

Um quintal, e uma janela só pra

ver o sol nascer”.

Nós já temos a nossa. E às vezes ainda reclamos dela...

 

TEXTO PUBLICADO NO JORNAL ABCNOTÍCIAS DE 23 DE MAIO DE 2014