logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Precisa-se, por Eloy Milton Scheibe

 

textossite

 

Este é um assunto que tenho relutado em escrever. Mas, como não posso falar do jogo do Brasil com a Croácia, pois o jornal que está lendo agora foi impresso ontem pela parte da tarde, exatamente momentos antes do jogo, então, chegou a vez de escrever sobre a tremenda falta de mão de obra que afeta a todos. Nas grandes e nas pequenas cidades e, inclusive no meio rural onde chega a ser crucial a falta de gente para trabalhar.

E para piorar, percebe-se ainda que a própria mão de obra disponível, em muitos casos é tremendamente desqualificada. Tem muitos “profissionais” que nunca fizeram um curso de qualificação, nem por correspondência e muitos sequer leram uma página de qualquer coisa sobre a “profissão” que exercem.

Atualmente, todos os seguimentos carecem de mão de obra, portanto, precisa-se de profissionais em todas as áreas. E como não existe nada na face da terra que não possa piorar, grande parte das pessoas que fazem parte desse universo sequer tem interesse em se qualificar, num indicativo claro de que num futuro próximo, a agonia de quem precisa de algum profissional para algum serviço, vai ter que fazê-lo ou, esperando tempo suficiente até que alguém tenha um espaço na agenda, terá um “profissional meia boca” à sua disposição.

E ainda não terminou, prepare-se, principalmente para pagar um valor excessivamente alto para estes serviços. Sim, para ter qualquer trabalho necessário, depois de esperar bastante tempo, o serviço executado será de qualidade baixa e de custo alto, via de regra. Por enquanto não percebo indicativos de que algo possa melhorar neste sentido, imagino que campanhas de conscientização seriam importantes, até porque o profissional que se qualificar perceberá uma remuneração melhor, que proporcionará mais qualidade de vida para si e sua família.

TEXTO PUBLICADO NO JORNAL ABCNOTÍCIAS DE 13 DE JUNHO DE 2014