logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Indignação total, motivos banais e mais algumas coisas..., por Cassiane Bender

textossite copia

Sofro de certa ‘indignação’ todas as semanas! Por trabalhar em vários meios de comunicação, é importante estar sempre atualizada em todos os aspectos, e por isso é comum estarmos sempre lendo inúmeras matérias na internet, pois estar bem informado e com a noticia na ponta da língua é um dever nosso. Mas a cada notícia que leio começa uma mistura de sentimentos, e isso em diversas vezes se torna irritante, vou explicar o porquê...

Nesta semana, me deparei com a seguinte manchete: “Em acidente de trânsito, pai foge do local e deixa filho preso nas ferragens”. Agora me diga que não é para ficar revoltada com isso. Que pai em sã consciência faria isso com um filho? Não é possível entender. Simplesmente ele fugiu do local como se nada tivesse acontecido, como se aquele ser que estava dentro do carro não fosse nada dele! O menino de 12 anos foi encaminhado ao hospital, e sua mãe o acompanhou... e o pai? Está correndo até agora? Nos comentários da notícia, no site do jornal Zero Hora, os leitores se mostraram indignados, assim como eu... e ainda mais na semana do Dia dos Pais, quanta coincidência...

Outro assunto que está na minha cabeça, são os diversos casais de jovens namorados que resolveram se ‘rebelar’ e fugir de casa, porque são ‘incompreendidos pelo mundo’. Em menos de um mês, vários casos já foram destaque na mídia, e não é para menos. E o pior é que em todas as situações são adolescentes menores de idade, que acham que não poderão viver seu grande amor e resolvem deixar tudo para trás e seguir uma nova vida, sem pensar nas pessoas que se importam com eles e sofrem de uma forma agoniante.

Digo isso, pois todos os dias assisto ao programa Encontro da rede Globo, apresentado pela Fátima Bernardes, uma jornalista que acredito que seja das poucas com tanta sensibilidade para falar sobre tantos assuntos, e na manhã da quarta (6/8), um pai esteve presente no programa fazendo um apelo para que o filho dê notícias e volte para casa. Eu vi no olhar daquele pai a dor e tristeza que ele tinha junto a si. Há 10 dias, o filho e a nora sumiram e não deram mais notícias.

Tem como não se indignar? O que esses jovens têm na cabeça? Acham que são incompreendidos pelos pais e pelo mundo, mas o que a família quer é que eles apenas sejam felizes juntos, mas que continuem estudando e vivendo a sua vida. E enquanto os jovens se divertem, os pais sofrem os procurando por todos os lugares. Só quero ver quando o dinheiro acabar e não terem mais com o que sobreviver... eles podem fazer como outro casal que fugiu e levou um violão, com a ideia de viver de música na praia. Ah, faça-me rir!

Não tenho nada contra as pessoas buscarem a felicidade, mas acredito que todas, principalmente jovens que nem terminaram os estudos e nem possuem um emprego fixo, devem ter pensamentos mais maduros e raciocinar sobre o que querem da vida. Não é fugindo que os problemas serão resolvidos, eles serão apenas adiados, e isso não funciona. E o mais importante, pensar nos riscos que podem correr na rua. Não que em casa estamos 100% seguros, mas é diferente. Tudo é relativo, mas refletir sobre nossas ações e como elas podem atingir as outras pessoas é muito importante!

Agosto!

Todos falam que agosto é o mês do cachorro louco! Eu já acredito que é um mês ‘pra’ lá de especial por diversos motivos. Em primeiro lugar temos diversas comemorações, como o Dia dos Pais e a Semana da Família, que considero muito importante. Pessoas especiais estão de aniversário e isso é motivo para muita comemoração! É um mês de novos começos e de oportunidades diferentes, vontades e desejos que serão realizados! Mas para ser assim é você que precisa batalhar, ou agosto continuará sendo chamado de ‘o mês do desgosto’, cabe a você mudar a história e fazer com que ele seja muito especial!

Publicado na edição do ABCNotícias em 8/8/2014