logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Mais de 2,6 mil pessoas estão fora de casa após cheia do Rio Uruguai no RS

desalojados

O Rio Uruguai já começou a baixar nos municípios de Itaqui e Uruguaiana, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Nas ruas, muitas famílias ainda estão preocupadas com a previsão de novas chuvas e com o lixo que está se acumulando nas ruas. De acordo com levantamento da Defesa Civil, 2.627 pessoas seguem desabrigadas ou desalojadas no estado nesta quinta-feira (9).

Nas ruas de Itaqui, a rotina mudou. Com as pastagens inundadas, animais precisam cruzar o centro da cidade para fugir da cheia. Alguns aparecem ilhados. O pecuarista Moacir Leria reclama que os animais não têm o que comer. "Tirei porque não tem comida. Subiu 11 metros de água", contou.

Mais de 400 casas foram atingidas pela enchente no município. O rio está 11,5 metros acima do nível normal. E os moradores observam a água recuar lentamente. "Estou sempre olhando, cuidando. Eu marco com a estaquinha", explicou o pescador Elci Rosa, que tem como meio de transporte um barco.

Em Uruguaiana, além da inundação, o lixo acumulou nas ruas. Muitos se arriscam e entram na água. A preocupação da aposentada Maria de Deus também é com a previsão de chuva. Ela, o marido, e os quatro filhos estão em uma pequena barraca. "Estamos preocupados por estar dormindo em uma barraca na rua. E somos de idade, né", completou a aposentada.

Se o tempo colaborar, até o final de semana, famílias de Itaqui e Uruguaiana devem começar a limpeza das casas. A previsão do tempo, no entanto, indica mais água para os municípios ainda nesta quinta.

Fonte: site G1.