logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Paciente com suspeita de ebola é transferido para o Rio

16953627 copia

Chegou ao Rio de Janeiro na manhã desta sexta-feira o missionário de 47 anos suspeito de ter contraído o vírus ebola em viagem à Guiné, concluída na segunda quinzena de setembro.

Com sintomas semelhantes ao da doença decorrente da infecção pelo vírus, o homem, que não teve o nome revelado, foi levado em um jatinho que pousou pouco depois das 6h30min na capital fluminense.

Ele foi levado para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, unidade da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), na zona norte carioca. O pouso do jato da Força Aérea Brasileira na Base Aérea do Galeão foi cercado por medidas de segurança e proteção. Na pista, esperavam o paciente uma ambulância do Corpo de Bombeiros e três profissionais de saúde, que usavam aventais e máscaras.

Em caso de suspeita de paciente com suspeita do vírus, todos deverão ser encaminhados para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, que é a unidade de saúde de referência para isolamento e início dos cuidados médicos adequados.

De acordo com nota do Ministério da Saúde divulgada na noite desta quinta-feira, o paciente foi mantido isolado em uma instituição de saúde no município de Cascavel (a 500 km de Curitiba), a Unidade de Pronto Atendimento Brasília II. O local foi esvaziado, e os pacientes transferidos para outros hospitais.

O missionário apresenta quadro de febre alta e hemorragia, segundo nota da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná. A Guiné é um dos três países que mais registraram casos de morte pela doença no continente africano.

O ebola é uma doença de notificação compulsória imediata, que deve ser realizada pelo profissional de saúde ou pelo serviço que prestar o primeiro atendimento ao paciente, pelo meio mais rápido disponível, de acordo com a Portaria No 1.271, de 6 de junho de 2014. Todo caso suspeito deve ser notificado imediatamente às autoridades de saúde das secretarias municipais, estaduais e à Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.

A doença está relacionada à ocorrência de surtos de febre hemorrágica no continente africano desde 1976. Entre os sintomas estão hemorragia, vômito e febre. O ebola só é transmitida por meio do contato com o sangue, tecidos ou fluidos corporais de indivíduos doentes, ou pelo contato com superfícies e objetos contaminados. O vírus é transmitido quando surgem os sintomas.

Fonte: site Zero Hora