logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Carne vermelha em excesso faz mal?

carne-consumo-11475135-2896

A Hibou, empresa de pesquisa e monitoramento de mercado realizou um levantamento para entender melhor os hábitos dos consumidores de São Paulo, Grande São Paulo e Campinas. A pesquisa mostrou que a media de gasto mensal para o consumo de carne vermelha é de 200 reais por casa.

Segundo Lígia Mello, coordenadora da pesquisa, também foi constatado que 35% das pessoas entrevistadas compram carne vermelha uma vez por semana, 23% quinzenalmente, 23% de 2 a 3 vezes por semana, 5% diariamente, apenas 2% compram só em ocasiões especiais e 3% só quando acaba.

Isto significa um grande consumo de carne vermelha da parte do brasileiro, o que pode ser um fator preocupante. Mesmo que a carne vermelha traga benefícios ao organismo, seu consumo deve ser controlado, como praticamente todos os alimentos.

"Ela pode liberar algumas substâncias nocivas à saúde se for cozida em excesso ou se for de procedência duvidosa", explica o nutrólogo Wilson Rondó.

Os malefícios desse alimento estão mais ligados ao seu consumo excessivo, ou ao exagero da escolha de cortes muito "gordos", que contêm grande quantidade de gordura saturada que, por sua vez, está associada ao aumento dos níveis de colesterol, da pressão arterial e do risco de câncer.

As carnes vermelhas ainda possuem compostos carcinogênicos que, se consumidos em excesso, aumentam as chances de câncer de intestino e próstata. Os cortes com mais gordura são da fraldinha (26 gramas de gordura) e da costela (28 gramas de gordura). Já os mais magros, são o patinho (7 gramas de gordura) e a maminha (7 gramas de gordura).

Fonte: Vila Mulher