logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Mortos no Himalaia chegam a 30 após nevasca em área de montanhismo

thumb copia copia copia copia copia copia copia copia copia

 

Socorristas nepaleses resgataram, nesta quinta-feira, pelo menos 154 pessoas, entre elas dezenas de montanhistas estrangeiros no Himalaia, onde uma forte tempestade de neve foi registrada na terça. Avalanches provocaram pelo menos 30 mortes na região famosa pela prática do montanhismo. "Progredimos muito. Foram 154 resgatados, entre eles, 76 estrangeiros", relatou o policial Ganesh Rai, um dos responsáveis pelas equipes de salvamento.

Até o fim da tarde, 23 corpos foram encontrados na região de Annapurna. Outros cinco alpinistas seguiam desaparecidos após a avalanche atingir seu acampamento de base no sopé do monte Dhaulagiri, de 8.167 metros). Além disso, três pastores de iaques foram mortos enquanto cuidavam dos animais.

O ciclone Hudhud, que passou pela costa leste da vizinha Índia, foi o causador das fortes nevascas durante o fim de semana, em plena temporada de montanhismo. Foram resgatados os corpos de sete nepaleses, três israelenses, três poloneses, um vietnamita e um eslovaco e debaixo da neve continuam sepultados quatro canadenses e três indianos. Vinte e seis montanhistas e guias - 22 estrangeiros - conseguiram se abrigar em um refúgio em Thorong High Camp, a 4,8 mil metros de altitude.

O excursionista americano Max Weinstein explicou que, depois de deixar o hotel na terça-feira, eles começaram a subir. Foi quando começou a nevar fortemente. "Não conseguíamos ver nada e logo começaram a cair grandes pedras", explicou. Ao todo, 168 estrangeiros foram registrados esta semana para completar o famoso circuito da montanha Annapurna, no distrito de Mustang. 

Fonte: Correio do Povo