logo fm91 logo 1500am whats-radio9

SAÚDE & BEM-ESTAR / O perigo da ingestão de objetos: bebê morreu no Paraná após engolir presilha

06787197600

Na segunda-feira (10), um bebê de nove meses morreu em Curitiba (PR) por ter engolido uma pequena presilha de cabelo. Cerca de 50 pessoas são atendidas em prontos-socorros e ambulatórios públicos por dia por terem ingerido ou aspirado “corpos estranhos” como moedas, osso de frango, espinha de peixe, peças de brinquedo e até alfinetes, segundo a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. A maioria das vítimas são crianças de um a quatro anos. A Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) alerta que a primeira medida nesses casos deve ser sempre procurar um serviço de atendimento de urgência.

O endoscopista Gustavo Andrade de Paulo e diretor da Sociedade Brasileira de Endoscopia digestiva (SOBED) aponta que por meio do exame de endoscopia é possível localizar e extrair o corpo estranho, em muitos casos, sem a necessidade de cirurgia. “Este procedimento é bem simples e tem como função verificar em qual local o corpo estranho se alojou e retirá-lo sem comprometer o aparelho digestivo ou respiratório do paciente”.

A abordagem atual dos corpos estranhos mais frequentes na criança será debatido na XIII Semana Brasileira do Aparelho Digestivo (SBAD), que acontece entre os dias 22 e 26 de novembro no Rio de Janeiro.