logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Chapadenses que estão no Exército Brasileiro irão para o Haiti

Quartel

Na semana passada, a equipe do ABC e do JC, foi informada que jovens chapadenses que estão no Exército Brasileiro, irão em uma missão para o Haiti. Em contato com os jovens, foi realizada a entrevista a seguir:

Nomes completos e idade: Felipe Oliveira da Costa, 22 anos, André Luis Pinto, 20 anos e Mateus Maggioni, 21 anos.

ABC: Moram/trabalham em que cidade?

R.: “Nós três moramos e trabalhamos em Santa Maria-RS”.

ABC: Vocês serviram no 3º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado Regimento Mallet. Como era o dia a dia?

R.: “Nosso dia a dia no regimento Mallet nos últimos meses tem sido dedicado à preparação para a missão no Haiti, onde passamos por várias fases, incluindo a missão no complexo da maré no Rio de Janeiro, e uma fase específica para compormos o Brabat 21”.

ABC: Como chegaram a soldado do Exército Brasileiro?

R.: “Ao completar 18 anos, nos alistamos na Junta Militar em Carazinho e depois passamos por uma inspeção geral também em Carazinho.

Como todos nós fomos voluntários para o Serviço Militar, motivados pelo apoio de nossos familiares e amigos em viver essa experiência de servir à Pátria, fomos convocados para a seleção complementar no regimento Mallet, onde fomos convocados para a incorporação”.

ABC: Como está sendo a experiência para vocês?

R.: “No início foi um pouco complicado, pois tivemos que nos acostumar a viver longe de nossas famílias e passamos a ter uma rotina diferente da qual éramos acostumados. Mas com o tempo passamos a conhecer melhor nossos colegas e superiores e nos adaptamos à nova situação. Hoje podemos dizer que o exército é nossa segunda família”.

ABC: Como é o trabalho que vocês realizam?

R.: “Cada um de nós desempenha uma função diferente, como motorista de blindados, operador de comunicações e auxiliar administrativo, mas todas essas funções têm um objetivo comum que é a preparação do exército para a defesa da Pátria”.

ABC: Foi opção de vocês ir para o Haiti ou foram recrutados?

R.: “Fomos selecionados dentro de um universo de militares voluntários”.

ABC: Qual é o objetivo da viagem?

R.: “O objetivo é substituir os militares brasileiros que estão cumprindo a missão de manutenção da paz no Haiti, com o objetivo de manter o ambiente seguro e estável daquele País, bem como de apoiar ações de ajuda humanitária”.

ABC: Quantos soldados participarão?

R.: “Aproximadamente 1.200 militares brasileiros participarão da missão”.

“Gostariamos de agradecer a Rádio Simpatia, a todos nossos familiares e amigos pelo apoio, e dizer que com certeza representaremos nossos conterrâneos com muito orgulho e honra. Aço! Trovão! Brasil”!, finalizaram os jovens Mateus, Felipe e André.

Fonte: Jornal ABCNotícias.