logo fm91 logo 1500am whats-radio9

28° Carijo da Canção Gaúcha acontecerá em maio

carijo

O 28° Carijo da Canção Gaúcha, acontecerá de 23 a 26 de maio, em Palmeira das Missões, no Parque Municipal de Exposições, com uma extensa programação de shows e apresentações artísticas, além, claro do ponto alto do evento, os cantores do festival.

 CARIJO: Festival de música Nativista realizado anualmente no último final de semana do mês de maio em Palmeira das Missões – RS.

A ideia de criação do Festival surgiu no Congresso Tradicionalista realizado no Parque Municipal de Exposições, em janeiro de 1986, o Prefeito na ocasião era Lourenço Ardenghi Filho, a 1ª Edição realizou-se no mês de maio daquele ano. O Secretário de Cultura, Desporto e Turismo daquela época, também idealizador do Carijo era o Senhor Hermes Garcia dos Santos. O Patrono permanente do Festival, o historiador e escritor Professor Mozart Pereira Soares, que sugeriu o nome “Carijo”. O Primeiro Presidente foi o Senhor Wilmar Winck de Souza. A organização do Festival é da Prefeitura Municipal de Palmeira das Missões, através da Secretaria de Cultura Desporto e Turismo. Este ano será realizado a 28ª Edição do Festival.

     O festival tem duas fases: local e geral.


 PORQUE CARIJO?

     Este é o sistema mais antigo de produção da erva mate. É um jirau de varas toscas, horizontal ou em forma de cumeeira rasa, a um metro e meio ou pouco mais do solo, onde se colocam os feixes de erva-mate, já sapecados, para a secagem ao calor direto do braseiro que arde embaixo de toda extensão coberta. A distribuição do calor obriga as “rondas” do carijo a passarem as noites em vigilância emparelhando o braseiro com o auxílio de guampas d`água, atiradas de quando em quando sobre as labaredas mais altas.

     O beneficiamento da erva-mate compõe-se de corte, sapeco, secagem, cancheio, soque e acondicionamento. Todas essas operações podem ser individuais menos a secagem no carijo, que é operação coletiva, espécie de ritual festivo.

     Durante três noites completas, favorecem os causos, os desafios e até os romances.

     Existem outros sistemas de produção de erva-mate que são:

          Barbaquá – espécie de duto, com cerca de 10 a 15 metros de extensão que conduz o calor do fogo
          para a secagem dos feixes da erva mate.

          Sistema Industrial – mais utilizado atualmente.

     Além da premiação em dinheiro, são entregues troféus talhados  em madeira. São confeccionados desde a primeira edição pelo artista Júlio Cezar da Rosa, de Sapucaia do Sul.

     Os troféus são assim denominados:

          Pé-No-Chão – referência ao batalhão de palmeirenses que foram lutar em São Paulo 
             na revolução de 1932.

          Tarefeiro;

          Erva-Mate;

          Chimarrão;

          Mozart Pereira Soares;

          Cevadura;

          Carijo;

          Cancheador,

          Sapecador;

          Soque de Erva-Mate;

          Jorge Doroci Soares;

          Xirú Paulino;

          Matheus Bitencourt;

          Alvorino Carvalho.

     O Festival Carijo da Canção Gaúcha propiciou a reafirmação da identidade do município de Palmeira das Missões no Rio Grande do Sul e no Brasil, como a TERRA DO CARIJO DA CANÇÃO GAÚCHA.

     No ano de 2004, o Carijo foi agraciado com o Troféu Cultura Gaúcha, reconhecido pela Secretaria de Estado da Cultura, em nome do Governo do Rio Grande do Sul, como um dos maiores eventos culturais do gênero. O Festival foi indicado à premiação como representante da AMZOP – Associação dos Municípios da Produção.

     Em 2005, o Festival tornou-se, Patrimônio Cultural do Rio Grande do Sul através da Lei Estadual nº 12.282/05.


 OBJETIVOS DO FESTIVAL

 Incentivar a criatividade artística de compositores e intérpretes de canções com letras e músicas ligadas
    a temática tradicionalista do Rio Grande do Sul;

 Favorecer a revelação de novos talentos e facilitar a difusão de suas realizações artísticas;

 Promover a integração sadia entre artistas, grupos ou conjuntos, poetas, compositores e intérpretes
    dedicados ao culto da autêntica música gaúcha.

 Valorizar os ritmos tradicionalistas do Rio Grande do Sul, de modo a poder integrá-los ao conjunto da
    cultura musical do Brasil;

 Premiar e difundir as composições destacadas no evento;

 Incentivar o turismo e promover o Município de Palmeira das Missões.

     O título “Carijo”, além de expressivo é muito feliz para Palmeira das Missões, que é filha da erva-mate. Ela começou no século XIX, como “Vilinha do Erval”, um rancherio de capim, localizado na mesma coxilha onde se realiza o Festival, em que as caravanas vindas de Cruz Alta se abasteciam do “ouro verde das matas”, a primeira das riquezas que os jesuítas nos legaram.

     Tal era a quantidade, e principalmente a qualidade da “ilex paraguariensis” aqui existente, que o primeiro acampamento cresceu tanto, que em breve passou a Sede de um Distrito, com cerca de quinze mil quilômetros quadrados, entre Santa Bárbara do Sul e Irai, por um lado, e Passo Fundo e Santo Ângelo, por outro.

     O retorno financeiro para o município com a realização do Festival, se reflete na forma de lotação de hotéis, aumento da venda de combustíveis nos postos, vendas em supermercados, lojas de souvenirs e de indumentária gauchesca.

 

Mais informações no site do Carijo.

 

FONTE: REDAÇÃO DA RÁDIO SIMPATIA, COM INFORMAÇÕES DO SITE DO CARIJO E DA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMEIRA DAS MISSÕES.