logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Seduc vai acompanhar implantação do ensino médio politécnico durante 2013

SEDUC

Para discutir temas relacionados com a reestruturação curricular do Ensino Médio, com o concurso público que será realizado em maio, política de recursos humanos e obras escolares a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realiza nestas quinta e sexta-feira, 18 e 19 de abril, reunião com representantes das Coordenadorias Regionais de Educação (CREs). A primeira etapa do encontro, que foi aberto pelo secretário Jose Clovis de Azevedo, debate a continuidade do Plano Estratégico de acompanhamento da implantação do ensino médio politécnico na rede estadual.

Até dezembro, a Seduc irá monitorar e acompanhar a implantação do Ensino Médio Politécnico em todas as regiões do Rio Grande do Sul. O Plano Estratégico, iniciado em março, visa incidir sobre as práticas cotidianas na escola para garantir mais qualidade de aprendizagem e diminuição nos índices de reprovação e abandono. Entre as ações está o acompanhamento de todos os alunos que se encontram em Progressão Parcial. “A função central da escola é ensinar, e o processo de ensino-aprendizagem está estritamente vinculado. Sem buscar culpados, nossa ação identifica responsabilidades de todos os agentes, do aluno ao gestor”, enfatiza Azevedo.

De acordo com a coordenadora de Gestão do Ensino Médio e da Educação Profissional da Seduc, Maria de Guadalupe Menezes de Lima, o acompanhamento do trabalho de implantação da reestruturação curricular na rede estadual terá por base o resultado da rodada de reuniões realizadas junto a comunidades escolares entre março e abril. Essa rodada, feita por seis técnicos da Seduc, incluindo assessores técnicos, coordenadores de área e o diretor pedagógico, permitiu “analisar, compreender e intervir, visando à gestão da aprendizagem na rede”, enfatiza Guadalupe.

A coordenadora explica que a primeira etapa do trabalho permite a tomada de decisões para aprofundar e aprimorar o processo de implantação na rede. Por isso, o acompanhamento junto às escolas, com participação das CREs, será realizado até dezembro, com análise primordial de seis itens abordados nas reuniões locais com as comunidades escolares, considerando avanços já observados e dificuldades para implantação do Ensino Médio Politécnico. Esses seis itens constituem a concepção e os princípios da reestruturação curricular e são os seguintes: interdisciplinaridade, planejamento das  práticas escolares, pesquisa, seminário integrado, interlocução com a comunidade escolar e avaliação emancipatória.

Na abertura do encontro, Azevedo destacou que a reestruturação curricular proposta pela Seduc, que se encontra em implantação gradativa na rede até 2014 (turmas de 1º ano em 2012, de 2º em 2013 e as de 3º ano em 2014), tem as mesmas bases e referências da proposta de reforma no ensino médio a ser implementada em todo o país pelo Ministério da Educação (MEC). O secretário, que se reuniu com a coordenadora para o Ensino Médio no MEC, Sandra Garcia, em agenda na última quarta-feira, também destacou que a partir de 2013 todas as escolas estaduais poderão aderir ao Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI). O processo de adesão incluirá acompanhamento do Departamento Pedagógico da Seduc, em relação a resultados, sendo o mais importante a aprendizagem.

Na reunião, o diretor pedagógico da Seduc, Silvio Rocha, destacou que o país vive a expectativa de lançamento, ainda no primeiro semestre, do Pacto pela Aprendizagem no ensino médio, iniciativa do MEC que promoverá mudanças significativas na estrutura da Educação Básica brasileira, da estrutura curricular ao exame nacional do ensino médio, passando pelas provas de avaliação nacionais.

 

FONTE: SEDUC