logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Planador faz pouso de emergência

SAM 0301

Um planador fez um pouso de emergência na lavoura de Sérgio Faccin, na localidade de Linha Diogo – Chapada, no final da tarde de ontem, quinta-feira (06). O piloto Felipe Bonfanti de Barros é de São Paulo, mas reside atualmente em Bento Gonçalves. Ele está em Palmeira das Missões participando de uma prova de uma das etapas do Campeonato Brasileiro de Planadores.

A etapa de Palmeira das Missões exigia que os planadores fizessem um roteiro passando por Santo Augusto, Nova Boa Vista, Chapada e retornando a Palmeira das Missões, no entanto, o roteiro feito por Felipe não foi um dos melhores e ele acabou tendo de fazer um pouso de emergência.

Jorge Zarth, Maria e Flavio Pinto, moradores de Linha Diogo, auxiliaram Felipe a retirar o planador da lavoura.

O planador é um é uma aeronave sem motor, mais pesada que o ar e com uma configuração aerodinâmica semelhante a de um avião, que se mantém voando graças às correntes ascendentes na atmosfera, ou seja, com o ar quente, mantém a altitude. A prática esportiva com planadores se denomina Voo a vela. Existem planadores utilizados para fins militares, que foram empregados mais largamente durante a II Guerra Mundial.

Para ele subir, um avião especialmente projetado para essa finalidade, reboca o planador até uma altura adequada para o início vôo, normalmente entre 600 e 1000m acima da pista de decolagem. O reboque é feito através de um cabo de comprimento entre 50 e 70 metros que conecta as aeronaves, sendo desligado pelo piloto do planador. Pode também ser desligado pelo rebocador em casos de emergência. Um planador em vôo de distância ou em provas de campeonatos permanece no ar tipicamente por 5 a 7 horas, mas pode chegar a 10 ou 12 horas em voos de recordes de distância.

 

FONTE: REDAÇÃO RÁDIO SIMPATIA