logo fm91 logo 1500am whats-radio9

MAXIMILIANO DE ALMEIDA - Criminosos fazem reféns e assaltam dois bancos

Criminosos armados fizeram moradores como reféns e assaltaram três agências bancárias de Maximiliano de Almeida, na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina, nesta quarta-feira (1º). Conforme a Polícia Civil, um grupo de cinco bandidos fez um escudo humano após roubar as unidades do Banrisul e do Banco do Brasil.

Além dos assaltos, os bandidos atiraram contra as portas da cooperativa de crédito Cresol. Os investigadores acreditam que o objetivo da quadrilha era também atacar esta agência.

A ofensiva criminosa ocorreu pouco depois das 13h30. Os assaltantes entraram atirando nas portas das agências bancárias, para assustar os seguranças.

"Foi como aconteceu já no passado. Chegaram cinco numa caminhonete, dando tiros. Anunciaram o assalto, praticaram o roubo e depois saíram dando tiro. Foi tudo simultâneo. Foram três (bandidos) em uma agência e dois em outra", relatou o delegado Germano Lima, que está no município. 

Quatro pessoas, entre seguranças e moradores, foram levados na carroceria da caminhonete usada na fuga, e liberados em uma estrada próxima. Ninguém ficou ferido. 

Ainda há cerco policial nos municípios próximos. A mobilização maior durante a tarde se concentrou na rota ao município de Paim Filho, por onde os bandidos teriam sido vistos.

Tiroteio assusta moradores
Os diversos tiros disparados durante o crime assustou os moradores da cidade. Um deles é o empresário Jocenir Pegorini, que tem uma loja ao lado do Banco do Brasil. Ele se escondeu junto com funcionários quando o ataque começou.

"Achei que eram duas pessoas que estavam atirando. Vi o pessoal correndo e me recolhi. Fui com os funcionários para o esconderijo. É a segunda vez que acontece isso", relata o morador.

INFORMAÇÕES: GAÚCHA