logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Governo gaúcho lança consulta sobre reforma política

gabinetedigital

Aconteceu na quarta-feira, 03 de julho, às 15h30, no Salão Alberto Pasqualini, no Palácio Piratini, o lançamento, pelo Governo do Estado, de uma consulta popular sobre reforma política, através do site do Gabinete Digital. O objetivo é de contribuir com o debate em nível nacional. O evento contou com a presença do governador Tarso Genro e convidados presenciais e online.

A consulta busca colher contribuições da população sobre a reforma política, de forma a montar uma lista de prioridades a ser encaminhada ao Congresso Nacional. O governador fará a entrega do documento à bancada federal do Rio Grande do Sul na data provável de 22 de julho.

 

Como funciona a consulta

A consulta estará disponível até 17 de julho e será constituída de duas perguntas. Na primeira, o usuário terá a opção de escolher se a reforma política deve ser feita pelo atual Congresso ou através de uma Câmara Constituinte exclusiva.

A segunda questão buscará identificar quais as prioridades de mudanças no sistema político brasileiro e permitirá que cidadãos e cidadãs optem, entre as propostas apresentadas, por aquelas que consideram mais prioritárias. As alternativas serão apresentadas em pares, montados aleatoriamente a cada rodada, para que o participante vote em uma delas, priorizando-a em relação à outra. Após clicar na preferida, surge um novo par de propostas, e assim sucessivamente. É possível optar por não decidir sobre um par de sugestões ou, ainda, enviar a própria ideia.

A metodologia é fruto de uma pesquisa da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos e já foi utilizada em consultas públicas em outros países e em duas edições do Governador Pergunta no Gabinete Digital. A segunda edição, sobre segurança no trânsito, teve mais de 240 mil votos, caracterizando-se como a maior consulta pública digital já realizada no Brasil. O formato evita que o usuário priorize itens privilegiados pelo layout ou que grupos se organizem para favorecer interesses de uma determinada categoria, garantindo a integridade e a credibilidade do resultado.

 

FONTE: GABINETE DIGITAL