logo fm91 logo 1500am whats-radio9

Violência nas escolas do Rio Grande do Sul passará a ser monitorada diariamente

Nuevaimagen

 

Escolas do Rio Grande do Sul poderão monitorar diariamente situações de violência. Um novo procedimento está sendo lançado pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc), com mapeamento online do Programa Comissões Internas de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave), que permitirá a inserção de dados no sistema para acompanhar os desempenhos em tempo real.

A partir de 1º de fevereiro, uma aba na página inicial no site do Cipave vai direcionar a escola para um questionário de 19 perguntas, e a cada três meses vai ser divulgado um novo levantamento. O novo sistema, elaborado em parceria com a empresa Mstech Educação e Tecnologia, possui um gráfico de desempenho: cada diretor de escola terá um login e uma senha para inserir diariamente os seus dados. Quando as respostas forem incluídas, um gráfico aparecerá na tela e permitirá que as escolas acompanhem o resultado de suas ações.

As instituições ainda poderão comparar seus dados com outras. Além disso, se as informações inseridas forem consideradas discrepantes ou indicarem algum erro de digitação, um alerta sonoro avisará sobre o problema. O site também contará com um tutorial em forma de vídeoaula para esclarecer dúvidas.

Em agosto do ano passado, um levantamento da Seduc apontou que a maioria dos registros de violência em escolas do Rio Grande do Sul caiu no primeiro semestre de 2017 em comparação ao segundo semestre de 2016, porém o número de ocorrências de violência física entre alunos, além de casos de racismo, preconceito ou intolerância, subiu no mesmo período.

De acordo com a coordenadora estadual do Cipave, Luciane Manfro, o sistema tem o intuito de melhorar o mapeamento, possibilitando que novas metas e estratégias de combate à violência possam ser traçadas.

Até 2017, as escolas respondiam um questionário e o levantamento ocorria a cada seis meses. Agora, o questionário pode ser respondido de forma online no site da Cipave e os dados podem ser incluídos diariamente.

FONTE: G1 RS