logo fm91 logo 1500am whats-radio9

AGERT completará 50 anos

images

A Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (AGERT) completará 50 anos amanhã, quinta-feira, 13 de dezembro. Fundada no ano de 1962, a associação tem sua trajetória pautada na defesa dos interesses da radiodifusão gaúcha. Teve início com o trabalho de 62 empresários do setor, que se reuniam nos salões da Associação Rio-grandense de Imprensa (ARI). O grupo cresceu, fortaleceu-se e a Associação ganhou sede própria. Hoje, são quase 300 emissoras de rádio e televisão e representantes comerciais associados.

A AGERT nasceu a partir da luta de alguns radiodifusores, com o objetivo de dar a importância merecida aos veículos de comunicação. Hoje, trabalha para prestar suporte técnico e jurídico institucional e contribuir para o desenvolvimento de seus recursos humanos e incremento de sua produtividade.

Na década de 60, quando a Agert foi constituída, a televisão ensaiava seus primeiros passos, enquanto o rádio já estava consolidado no papel de ágil e confiável elemento de ligação dos mais distantes pontos do país às grandes cidades.

O contexto histórico pelo qual o país passava contribui para fortalecer ainda mais o rádio como meio de comunicação. A Rede da Legalidade, formada por cadeia de rádios liderada pelo então governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, pedia respeito à Constituição e defendia a posse de João Goulart. Brizola comandou a rede de emissoras a partir da Rádio Guaíba AM, com transmissão ininterrupta direto dos porões do Palácio Piratini, os "porões da legalidade". Em nenhum outro momento o rádio contribuiu tão efetivamente, influenciando diretamente a história político brasileira.

Não havia transcorrido ainda um ano da posse de Jango e pairava sobre a radiodifusão a ameaça de estatização. Para evitar a estatização, uma comitiva de radiodifusores gaúchos, atendendo a convocação de João de Medeiros Calmon, esteve em Brasília para pressionar a Câmara de Deputados. A comissão conseguiu vetar os 22 itens que seriam acrescentados ao Código Brasileiro de Telecomunicações, que propunham entregar ao Estado o controle total das estações de rádio e televisão do país. Como consequência, no dia 27 de novembro de 1962 foi fundada a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT).

Seguindo o exemplo, o grupo formado por Flávio Alcaraz Gomes, representando a Companhia Caldas Júnior, Hugo Vitor Ferlauto, das Emissoras Reunidas, Antônio Abelin, da Rádio Imembuí de Santa Maria, René Corbelini, da Rádio Charrua de Uruguaiana, Nelson Dimas de Oliveira, dos Diários Associados, Salvadore Rosito, da Difusora, Frankilin Peres, comercial da Rádio Farroupilha, Maurício Sirotsky Sobrinho, Rádio Gaúcha, Frederico Arnaldo Balvê, Emissoras Reunidas, entre outros, fundaram a Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão. A AGERT nascia com suas raízes plantadas na defesa da liberdade de informação e livre iniciativa.

Durante esses 50 anos de luta, a Agert foi comandada por 14 diferentes presidentes. Nomes que não fazem parte somente da história da Associação, mas foram de fundamental importância para a história do rádio e da televisão no Rio Grande do Sul.

Na noite do dia 13 de dezembro, quando completa 50 anos, a diretoria da AGERT promoverá uma grande celebração para suas associadas distribuídas por todo Estado. A festa inicia às 20h na Associação Leopoldina Juvenil (Rua Marquês do Herval, 280 - Moinhos de Vento), em Porto Alegre.

A atual diretoria da Associação celebra essa data agradecendo todos seus membros pela participação ativa na deliberação das políticas da Agert. O presidente, Alexandre Gadret, ressalta que este momento é também de fortalecimento. "Acredito que devamos continuar nosso trabalho visando o fortalecimento da radiodifusão focando no combate às práticas ilegais no setor, como a pirataria e comercialização indevida".

Principais lutas da Agert nesses 50 anos

- Flexibilização da Voz do Brasil

- Forma de cobrança do Ecad

- Respeito aos limites de atuação de cada tipo de outorga

- Desafios do Rádio AM

- Ressarcimento Fiscal

                Estarão representando a Rádio Simpatia nesse evento, Eloy Milton Scheibe e sua esposa Isolde Scheibe. Eloy é um dos diretores da Rádio Simpatia e integra a atual diretoria da AGERT.

 

FONTE: REDAÇÃO RÁDIO SIMPATIA E SITE AGERT